Yamaha: Sucesso no mercado de motos no Brasil

Saiba um pouco sobre a Yamaha, há mais de 50 anos a marca japonesa que faz sucesso na categoria motocicletas, no Brasil.

Fundada em 1955, por Genichi Kawakami, a Yamaha Motor Corporation Ltd., começou fazendo parte da Nippon Gakki Corporation. A produção e venda no Japão foi uma explosão, sendo a primeira motocicleta de 121 cc YA-1, também conhecida como “libélula vermelha”, dando à marca qualidade e originalidade no mercado, além da estratégia adotada pela Yamaha Motor, a participação em corridas, como foi o caso da 3ª corrida de subida do Monte Fuji, sendo vencedora, destacando-se nas competições.

Yamaha Motor

Em homenagem a Torakusu Yamaha, fundador da matriz Nippon Gakki, sendo o primeiro presidente em 1897. A marca tem como emblema (definido ainda na matriz) um arranjo de três diapasões (utilizados como afinadores de instrumentos musicais) para classificar os pilares “produção, marketing e tecnologia” e atualmente dá o significado “clientes, sociedade e indivíduos”, é usado desde lá para caracterizar a Yamaha Motor.

Chegada da Yamaha no Brasil

Em 1970, no ano em que o Brasil comemorava seu título de Campeão da Copa do Mundo, outro prêmio foi consagrado, a Yamaha Motor do Brasil (YMDB), a primeira indústria de motos no país. O grupo começou a importar e vender, de fato, em 1971, com suas peças originais.

Além da cultura oriental, também chegaram as primeiras motos cilindradas e a 650 quatro tempos, no Brasil, favorecendo a potência e um empreendedorismo focado. No ano de 1974, trabalhou muito na fábrica em São Paulo, localizada em Guarulhos, e logo depois (1975), a primeira indústria brasileira de motocicletas foi inaugurada, em um ponto estratégico, perto da Rodovia Presidente Dutra, já que possuía um importante acesso às capitais do país.

Primeira produção

Com a moto de 50 cilindradas, a RD 50, foi a primeira feita no Brasil, popularmente conhecida como “cinquentinha”. Após ela, vieram outras, como a RD75 e a RX 80.

Consolidação no Brasil

Além da primeira indústria, a Yamaha, em 1985 se fixou ainda mais no país, criando sua segunda fábrica na Zona Franca de Manaus, chamada de Yamaha Motor da Amazônia, que produziu a RD 350, a primeira moto esportiva produzida em série no território amazônico.

Modelos de motos Yamaha com nome no mercado

Fazer FZ25 ABS

Uma das motos mais vendidas no Brasil, há mais de 16 anos no mercado, possui um conjunto ótico mesclado, com uma transmissão de cinco marchas bem escalonadas para aproveitar com a máxima eficiência os 21,5 cv de potência a 8.000 rpm e 2,1 kgf.m de torque a 6.000 rpm, e o sistema ABS -Anti-lock Bracking System-, que dificulta o travamento das rodas quando o piso tem baixa aderência, como nos dias chuvosos ou em freadas de emergência.

Niken

Possui um motor de 900cc, com potência de 115cv. A moto chama atenção, pois ela foi feita para a segurança do motorista quanto às quedas, pois a terceira roda do modelo (na parte dianteira), transmite mais equilíbrio e segurança ao realizar manobras em curvas, além de ajudar durante a frenagem.

Lander 250

 Uma original on-off, é uma moto feita tanto para trilhas quanto para o asfalto. Possui uma grande cilindrada e velocidade adequada às estradas de terra, além de ser moderna, cômoda e ter um visual de cidade. A moto apresenta freio ABS, farol com LED, que apesar da sua alta cilindrada, ainda é considerado um modelo econômico, fazendo até 36 km/l com gasolina.

MT-03

Com um motor de 321cc, tem potência de 42cv, é uma moto ousada, com traços esportivos, que possui saídas de ar estratégicas e um tanque de combustível um tanto robusto. Há uma tecnologia que ajuda a perda de calor do motor e faz com que ela vibre menos.

O painel digital é único na categoria Street que fornece uma luz de aviso para a mudança de marcha, e no visor é possível ter acesso à temperatura do líquido de resfriamento, além do alerta para a troca de óleo.

Preço ideal da moto Yamaha

Ficou interessado nos modelos da Yamaha? Faça pesquisas para saber o seu perfil ideal, e caso você esteja pronto para uma troca, ou deseja vender a sua moto para ter um dinheiro a mais na hora de comprar outra, aprenda algumas dicas de como vender sua moto com segurança.

Perguntas frequentes sobre a tabela fipe de moto

A tabela fipe de moto é um meio de consulta que serve como base referencial de preços médios de motos, para a venda de motos novas e usadas a partir do que foi ofertado por vendedores no mercado brasileiro. Além disso, é importante como indicador para, por exemplo, tributos, seguros, financiamentos, contratos, etc.

Tabela fipe de moto não é o preço final de uma moto

É preciso saber que a tabela não é o que determina o preço final da moto (ou que seja regra), mas sim um método de partida para análise de venda e avaliação. Isso é, pesquisadores baseiam-se na coleta de preços das motos novas e usadas, descartando preços muito alto, muito baixo ou com baixas observações estatísticas, gerando índices e indicadores, para os preços médios.

A análise na Tabela fipe pode ser realizada de acordo com a versão, motorização e ano-modelo de uma moto, a sua conservação, algumas diferenças pontuais (exemplo, cor e acessórios), e, em alguns casos, a sua localização (alguns tipos de veículos são melhores para uma região específica), podendo, dessa forma, variar.

Preço da moto

É preciso saber que a tabela fipe não é o que apenas determina o preço da moto, mas sim um método de partida para análise de venda e avaliação.

A análise pode ser realizada de acordo com a versão da moto, motorização e ano-modelo, a sua conservação, algumas diferenças pontuais (exemplo, cor e acessórios), e, em alguns casos, a sua localização (alguns tipos de veículos são melhores para uma região específica), podendo, dessa forma, variar.

Se você já tentou vender a sua moto usada, uma das primeiras perguntas que você faz a si mesmo é: quanto vale o preço da tabela fipe para moto usada como a minha?

E ainda mais: Será que este valor apresentado vai ser o valor final da minha moto usada? Abaixo vamos falar sobre fatores que influenciam no valor final do seu usado e que podem fazê-lo valer mais ou menos que o preço da tabela fipe.

Fatores que influenciam o preço da tabela fipe para moto usada

Alguns aspectos devem ser levados em consideração na hora de vender sua moto usada e que podem impactar no preço de venda e o valor do veículo da tabela fipe. Abaixo listamos alguns pontos que devem ser considerados e impactam no valor final da moto seminova em comparação com o preço da tabela fipe de um veículo:

Motos usadas que sofreram colisão leve ou média (o preço final pode chegar a 80% do valor descrito na tabela fipe); Motos com quilometragem acima da média (o preço final pode chegar a 85% do valor descrito na tabela fipe); Motos que não sofreram nenhum tipo de colisão, que estão dentro da média de km e que possuem um histórico completo de manutenção (o preço final pode chegar a 110% do valor descrito na tabela fipe).

Obs: Estes percentuais são apenas uma referência, visto que além disso existem outros que influenciam no valor de mercado do seu veículo, como modelo, conservação, cor e até região do país. Para ter um valor mais exato é importante buscar uma empresa especializada para realizar esse tipo avaliação, onde será feita vistoria completa para para determinar o seu real estado, além de uma pesquisa de mercado para entender os valores médios para determinado tipo de veículo na região.

tabela fipe, moto usada, moto semi-nova

A tabela fipe de motos: sua importância e onde consultar

A tabela fipe de motos é a principal referência no Brasil para quem deseja comprar ou vender motos usadas ou seminovas. O índice fipe é baseado em uma coleta de dados que considera o preço de carros, motos e caminhões em todo o território nacional. O preço considera motos novas e usadas. Além disso, o preço da fipe é atualizado mensalmente, refinando os detalhes.

Você pode consultar rapidamente e de forma gratuita o preço dela para o seu veículo novo ou usado a partir dos links abaixo:

Abaixo você tem acesso ao preço de motos novas ou usadas:

Abaixo você tem acesso ao preço de carros novos ou usados:

Abaixo você tem acesso ao preço de caminhões novos ou usados:

Observação importante

Uma observação importante e que deve ser levada em consideração: A tabela fipe não é o único fator para definir qual será o preço final de venda de uma moto nova ou usada. Vários outros fatores podem determinar o valor de mercado da sua moto, como: Estado geral da moto, mecânica e conservação da moto, se a moto já foi batido ou não, se a documentação está em dia, entre outros. Ou seja, a tabela fipe não é o principal meio de se precificar um veículo na hora da venda ou compra de uma moto.

O valor apresentando na tabela fipe serve apenas como uma referência para o cálculo dos seus impostos e seguro. A forma mais correta para se obter o preço mais real do valor final de uma moto é consultar o preço de mercado da moto, que é influenciado por diversos fatores, incluindo se ele está sendo procurado pelo mercado.

Ao querer vender sua moto, um dos maiores questionamentos é como valorizar e conseguir um preço acima da tabela fipe. Mas quais itens são avaliados e como cuidar da sua moto usada para fazer com que ele tenha um preço melhor no mercado?

Como definir um valor para vender sua moto usada?

Procure locais ou pessoas que estejam vendendo o mesmo seminovo que o seu, tente se ater ao ano-modelo para ter um referência condizente com sua moto. Nessas buscas, procure fatores que diferenciam sua moto das demais, ou seja, alguns atrativos positivos que vão servir como argumento de venda na hora de negociar.

Existem alguns fatores que influenciam no preço final da sua moto: estado de conservação, quilometragem e histórico do veículo. Esses quatro pontos são os principais e que mais vão influenciar no preço de venda da sua moto.

Como ter mais chance de vender seu veículo acima da tabela fipe?

Agora, se você quer vender seu seminovo um pouco acima da tabela fipe, você deve fazer uma vistoria geral na moto. Conferir toda a parte mecânica do mesmo, como sistema de suspensão, direção, freios, luzes e pneus. Além da parte mecânica da moto, a estética deve estar em dia, como pintura em bom estado de conservação. Além de tudo o que foi dito, não devemos levar em consideração apenas do preço da moto usado pela tabela fipe. O meio correto é consultar o preço de mercado do veículo usado, que é influenciado por diversos fatores acima mencionados e se ele está sendo procurado pelo mercado.